Destaques

Arthur Maia está entre políticos baianos citados por delator da Odebrecht, segundo o Jornal Nacional




Foto: reprodução

Vários políticos baianos foram citados em uma reportagem exibida na edição desta sexta-feira (9) do Jornal Nacional, da Rede Globo, como recebedores de recursos da empresa Odebrecht, via caixa 2 ou doações legais.

A reportagem conseguiu o depoimento feito sob o regime da delação premiada pelo ex-diretor da empreiteira, Cláudio Melo Filho, prestado à Polícia Federal, que relatou doações oficiais e de caixa 2 feitas a políticos com o intuito de conseguir vantagens para a construtora. 

De acordo com a reportagem, Cláudio afirmou que os fatos narrados por ele na delação estavam fundamentados numa certeza: todo o apoio à Odebrecht dado por Jucá teria nos momentos de campanha uma conta a ser paga.

O delator disse: “As insinuações não deixavam dúvidas de que no momento certo ele seria demandado pelo parlamentar e que a maior parte das demandas ocorria em períodos eleitorais”.


Ainda segundo a reportagem, o ex-diretor afirmou que estava entendido que os apoios aos pleitos da empresa seriam posteriormente equacionados no valor estabelecido para contribuição a pretexto de campanha eleitoral, fosse ela realizada de forma oficial ou via caixa 2.

A lista apresentada no Jornal Nacional, que teria sido feita pelo delator, conta os nomes dos políticos baianos Arthur Maia, Jaques Wagner, Geddel Vieira Lima e Lúcio Vieira Lima.

Segundo Cláudio, todos esses nomes ajudaram os relacionamentos da empresa com o governo e com o Congresso, feitas as doações legais ou em caixa 2, sempre com o mesmo objetivo: obter algum tipo de vantagem para a Odebrecht.

(Portal G1/Jornal Nacional).