Breaking News

Polícia Civil paralisa atividades nesta sexta em todo a Bahia





Policiais civis do Estado da Bahia realizarão uma paralisação nesta sexta-feira (2), com ato público marcado para as 9 horas, em frente ao Centro de Operação e Inteligência (COIN), em Salvador.

Participarão do movimento os delegados, investigadores, escrivães, peritos criminais, peritos técnicos, médicos legistas e odontólogos.

A categoria protesta contra a precariedade e falta de estrutura das unidades policiais e em defesa do Anteprojeto de Reestruturação Salarial das Carreiras já entregue a SAEB. Os serviços essenciais serão mantidos de acordo com o percentual exigido por Lei.

O SINDPOC denuncia que 90% das delegacias do Estado estão inadequadas, com condições de extrema precariedade e diversas delegacias foram instaladas em casas residenciais. “A Secretaria de Segurança Pública investiu R$ 260 milhões na construção do COIN e, enquanto isso, as delegacias estão totalmente abandonadas”, criticou Marcos Maurício, presidente do SINDPOC.

“Se não tivermos os equipamentos adequados para fazermos as perícias e as investigações, não iremos fazer! O objetivo da Operação Padrão é agir com a legalidade”, pontuou o delegado Fábio Lordello, Presidente da Sindicato dos Delegados da Polícia Civil (ADPEB).

“Reivindicamos a valorização profissional, melhores condições de trabalho, a nomeação dos concursados de 2013, 2014 e os remanescentes de 1997, para podermos prestar um bom serviço à sociedade, Hoje temos policiais que precisam fazer bicos para complementar a renda”, criticou Ary Alves, Presidente da Associação dos Investigadores (ASSIPOC).