Últimas Notícias

Dilma afirma que chacina em São Paulo é ‘exemplo de feminicídio’


Foto: divulgação

A ex-presidenta Dilma Rousseff avaliou a chacina de Campinas (SP), onde um homem de 46 anos matou 12 pessoas, entre elas o filho e a ex-mulher, como mais um “exemplo de feminicídio”, crime caracterizado pelo assassinato de mulheres por razões da condição de sexo feminino.
"A misoginia [ódio, desprezo por mulheres] mata todos os dias. Matou Isamara Filier, uma criança, outras oito mulheres e três homens. É intolerável que o machismo encontre eco no pensamento conservador e justifique o feminicídio", publicou em seu perfil no Facebook.
A petista defendeu, ainda, o “fortalecimento” de políticas para “defender as mulheres”. “O momento é de fortalecer a política de direitos humanos para defender as mulheres da cultura do ódio e da violência pelo único motivo de serem mulheres. Devemos defender com firmeza a Lei Maria da Penha e fazer valer a Lei do Feminicídio para que a impunidade não seja mais escusa para novas mortes”, disse.

(Bahia Notícias)