Breaking News

Mulher mata bebê queimado para se vingar de namorada


Foto: Ag. A Tarde


Ana Cristina Menezes Lima, de 48 anos, foi presa pela polícia de Salvador, após ter ateado fogo à própria residência, matando o enteado, Gabriel Santos do Rosário Bonfim, de um ano, que estava dentro do imóvel, filho da sua companheira Maraiza dos Santos do Rosário, 31 anos.

Segundo a polícia, Ana Cristina teve um ataque de fúria porque Maraiza resolver terminar o relacionamento de sete anos. Ela não aceitou, tomou a criança e entrou no imóvel. Posteriormente, ateou fogo provocando a morte do bebê. Outro motivo apontado pela polícia, responsável pela fúria de Ana Cristina, foi a queixa prestada pela companheira na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), contra agressões sofridas de Ana Cristina.

Ainda segundo informações policiais, a acusada já foi presa pelo assassinato de outra mulher em 2009, e por envolvimento com o tráfico de drogas.


Antes da chegada da polícia, populares tentaram linchar Ana Cristina. No entanto, o avô da criança morta nas chamas, conseguiu salvar a acusada e deixá-la em local seguro até a chegada da guarnição policial. O homem foi agredido com chutes e socos pelas pessoas que queriam fazer o linchamento.

“Se eu faço justiça com minhas mãos, ia ser homicida igual a ela. Minha opção foi esperar a polícia chegar”, disse Domingos. “Ela queria tirar a vida de minha filha. Como não conseguiu, tirou a do menino”, completou. Segundo ele, mais de 100 pessoas queriam matá-la.

Ana Cristina, que é mãe de 14 filhos, foi presa em flagrante e vai responder por homicídio triplamente qualificado.