Últimas Notícias

Policiais infiltrados impedem assalto a ônibus


Foto: SSP/BA


Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) impediram um roubo a ônibus, no início da tarde desta terça-feira (24), que seria realizado no Largo do Tanque. Infiltrados, os policiais reagiram quando uma dupla de ladrões anunciou o assalto. Joelbson Alves Rocha, 20 anos, um dos suspeitos, atirou contra os policiais e acabou sendo baleado, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP) Ele fugiu e foi achado morto horas depois no Curuzu - segundo a polícia, baleado outras vezes por criminosos rivais.

Ferido com um tiro nas nádegas, Joelbson fugiu em direção ao Curuzu, onde horas depois foi encontrado morto. Segundo o coordenador do Gerrc, Nélis Araújo, ele fazia parte da facção BDM e acabou fugindo para um ponto dominado pela rival Caveira. No local, ele foi baleado mais vezes - o delegado ainda não sabe quantas. Namorada e comparsa de Joelbion, Cássia Kelly Conceição Vieira, 24, que estava com uma pistola falsa, foi presa pelos policiais ainda no ônibus. No celular dela, a polícia encontrou uma foto de Joelbson fazendo um sinal associado à facção criminosa BDM. 


O casal é apontado como responsável por pelo menos 10 assaltos este mês na região do Largo do Tanque. Rodoviários que os reconheceram no Gerrc contaram que eles agiam com muita violência em relação aos passageiros nos roubos. Cássia Kelly não tinha passagem policial, mas Joelbson já tinha passagem por roubo a veículos e ônibus. Hoje, eles entraram no ônibus da linha Largo do Tanque-Comércio, da Plataforma, no próprio Largo do Tanque. O ônibus estava vazio e logo a dupla anunciou o assalto. 

Os policiais reagiram logo e o bandido desceu do ônibus correndo para fugir. "Geralmente eles escolhem um lugar (para anunciar o assalto) que seja fácil fugir. Mas hoje ele fugiu para o lugar errado", conta o delegado Nélis. Correndo, Joelbson atirou contra os policiais. Estes revidaram e ele foi baleado. Mesmo ferido, ele correu pelo Beco da Alegria, para fugir em direção ao Curuzu. Neste caminho, acabou sendo baleado por rivais.

O delegado diz que o Gerrc tem buscado fazer ações dentro dos coletivos. "É normal, temos equipes que trabalham veladas, dissimuladas como se fossem passageiros, para combater esse crime organizado", conta. “Monitoramos os bairros, avenidas e localidades com maiores incidências de assaltos e posicionamos nossas equipes para frustrá-los e prender os bandidos".

O casal do crime geralmente agia com um terceiro comparsa, que não estava hoje, e segue sendo procurado. Já Cássia foi autuada em flagrante por roubo tentado e resistência e foi encaminhada para o Dercca. Amanhã, ela deve ser encaminhada ao Núcleo de Prisão em Flagrante. Não houve outros feridos - todos os tiros foram disparados já fora do coletivo.

“Monitoramos os bairros, avenidas e localidades com maiores incidências de assaltos e posicionamos nossas equipes para frustrá-los e prender os bandidos”, explicou o coordenador do Gerrc, Nélis Araújo, ao acrescentar que Cássia foi autuada em flagrante pelos crimes de roubo tentado e resistência.