Breaking News

Sem redes sociais e celular, estudante passa em nove vestibulares para medicina


Foto: arquivo pessoal


O estudante Ângelo Thomaz Duarte Cavalcante, de 20 anos, tomou uma medida drástica para buscar a aprovação no vestibular para medicina. Ele desativou suas contas nas redes sociais, restringiu saídas com os amigo e até parou de usar o celular.
O resultado não só foi positivo, como além do esperado: Ângelo foi aprovado em oito universidades, das quais quatro eram públicas – incluindo a Universidade de São Paulo (USP). O aluno acertou todas as questões de biologia e química da Fuvest.
Ângelo mora em Suzano, no interior de São Paulo, e é o primeiro de sua família a estudar em uma universidade pública. “Eu resolvi ficar bem focado nos estudos. Não foi fácil, porque eu só estudava. Cortei celular, desativei minhas contas nas redes sociais e quase parei de sair de casa. A rotina era de 14 horas de estudo ou mais, mas valeu a pena”, detalhou ao G1.
“Eu já sabia que queria fazer medicina desde os 16. Eu tinha outras opções, mas conforme fui crescendo, fui tendo certeza de que não me vejo fazendo outra coisa. Meus pais me deram condições para que eu só estudasse. Em casa tem um ambiente legal para o estudo, então tudo favorece”, completou.
Sua rotina de estudos começava às 7h20 e terminava às 23h30, com pausas para almoçar e descansar entre 13h30 e 15h30. Ele focou nas matérias de física, química e biologia, que são mais cobradas no vestibular de medicina. Foi assim que conseguiu a aprovação nas nove universidades: além da USP, também passou na Unifesp, Unicamp, Federal de Goiânia, Unicid, PUC Sorocaba, PUC Campinas, Anhembi Morumbi e Santa Casa.
Mesmo com tantas opções, e à espera de outros resultados, Ângelo já decidiu para onde irá. “Vou pra USP que é o meu sonho. O resultado saiu dia 2 (de fevereiro), mas a ficha nem caiu ainda. Penso em ser cirurgião, mas pode ser que a convivência na área me faça mudar de ideia”, contou.

(Bahia Notícias).