Breaking News

Bahia: programa da SDR garante alimentação do rebanho no período de seca





“A palma forrageira é o nosso ouro verde, principalmente, neste período de seca.” Assim definiu a agricultora familiar, Ângela Francisca de Oliveira Pinto, moradora do município de Wanderley, no extremo oeste da Bahia, beneficiada pelo Projeto Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar, executado pela Superintendência de Agricultura Familiar do (Suaf), da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR). Dona Ângela está entre as famílias que receberam mudas de palma nesta primeira etapa de 2017.

Este ano, a SDR já distribuiu 451 mil raquetes, onde cada família recebeu mil unidades. As mudas de palma estão sendo colhidas nas estações experimentais da SDR, nos municípios de São Feliz do Coribe (extremo oeste), Irecê, Itaberaba (centro norte), Utinga e Jaguaquara (centro sul). O superintende Marcelo Matos informa que a produção de mudas será ampliada para o município de Jaguaquara.

Além disso, enfatiza, foi aberto “um processo de licitação para aquisição de 10 milhões de mudas de palmas, no valor de R$ 3 milhões, que serão entregues juntos com mais 10 milhões de produção própria”.O objetivo é contribuir para a sustentabilidade da bovinocultura de leite e da ovinocaprinocultura da agricultura familiar. 


Os agricultores, beneficiados com as mudas de palma forrageira, para implantação de reserva estratégica de alimentos destinados aos animais nos períodos de seca, também recebem assistência técnica e dos profissionais da SDR. “Desde novembro de 2016 não chovia aqui em Paratinga [no Vale do São Francisco], sofremos muito com a estiagem. No mês fevereiro recebemos 50 mil mudas palmas, orientação sobre o plantio e a chuva finalmente chegou. Foram dois presentes, pois as nossas palmas começaram a brotar. Chegou a hora de multiplicar e beneficiar mais famílias”, disse a agricultora familiar, Daniela Nader.

A Coordenadora de Pecuária da Suaf, Ayalla Araújo, explica que as mudas de palma que a SDR está distribuindo são resistentes à Cochonilha do Carmim. “Essa ação incentiva a produção de alimentos, a geração de trabalho, renda e inclusão social. De acordo com o membro da Associação dos Produtores de Leite e Culturas Irrigadas (Aproleite), da cidade de Wanderley, o projeto é fundamental para homem do campo, sendo um instrumento para fortalecer os agricultores organizados.

As mudas distribuídas são produzidas nos campos de produção de palmas da SDR, por meio de parcerias firmadas via convênios com diversas entidades representativas da agricultura familiar que administram estes espaços (cuidam, adubam, colhem e realizam as entregas). De 2015 a 2016, já foram distribuídas mais de cinco milhões de mudas.

(Secom/Bahia)