Breaking News

Homem invade velório e atira contra caixão






Um dos suspeitos de matar o policial militar Tyrone Thomaz de Aquino Araújo, 44 anos, em Ilhéus, sul da Bahia, foi morto pouco depois de ser ouvido pela polícia na noite de segunda-feira (24). Danilo José Silva dos Santos, 22 anos, foi preso dentro de um ônibus que ia para Salvador, mas acabou liberado horas depois e foi baleado quando saiu da delegacia. O velório dele, na terça-feira, foi invadido por um bandido encapuzado que atirou contra o caixão e deixou um bilhete ameaçador. 

Segundo informação da Polícia Civil de Ilhéus, Danilo foi liberado porque não havia sido preso em flagrante e não foi reconhecido pelas testemunhas da morte do PM - os criminosos agiram usando capuzes. Ele disse em seu depoimento que o crime foi encomendado por Adailton Soares dos Santos, detento do Conjunto Penal de Itabuna, por R$ 2 mil e 1 kg de maconha. A motivação é investigada. 



Danilo deixou a delegacia com a mulher, de carro, quando eles foram cercados e alvejados por um grupo armado. Ele morreu no local. A mulher foi baleada e levada para o Hospital Regional de Ilhéus e não há informação sobre seu estado de saúde. 




No velório de Danilo, na noite de ontem, um homem encapuzado invadiu a cerimônia, atirou contra o caixão e deixou um bilhete ameaçando a família para que não realizasse o enterro ali, no bairro Teotônio Vilela, para evitar que "algo pior" acontecesse. O tiro atingiu o corpo de Danilo no queixo e o bandido fugiu em seguida. Assustados, os familiares preferiram suspender o velório, levando o caixão de volta para a funerária. Nesta quarta-feira pela manhã, o corpo foi sepultado sob escolta sem nenhum novo incidente. 

A suspeita é de que o bandido encapuzado faça parte de uma quadrilha rival à de Danilo, que comanda o tráfico de drogas no bairro. Ele ainda não foi identificado.


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.