Breaking News

Nova regra do Banco Central poderá aliviar a dívida de clientes inadimplentes com a fatura cartão de crédito




O Banco Central determinou que as instituições financeiras deixem de cobrar o juro rotativo no cartão de crédito, utilizado por clientes inadimplentes, a partir do dia 3 de abril. A medida evitará que os usuários dos cartões, sejam submetidos a taxas de juros que se aproximam dos 500% ao ano.

No entanto, segundo a Tribuna da Bahia, a nova regra poderá ser mais prejudicial se o cliente não controlar o uso do seu cartão. De acordo com a nova norma, os bancos suspenderão o juro rotativo quando a dívida acumulada do cliente alcançar trinta dias. Após esse prazo, as instituições executarão a cobrança no formato dividido em várias prestações que podem alcançar até 24 meses.

Especialistas informaram à Tribuna que esse período extenso pode fazer com que a dívida final alcance valores muito altos.

O jornal O Globo fez uma simulação muito interessante. Supondo que um cidadão deva mil reais no cartão de crédito e pague somente R$ 150, entrando com R$ 850 no rotativo, a situação dele seria a seguinte:

R$ 1.805 por 30 dias no rotativo e mais 11 meses de financiamento com a nova regra.
R$ 3.106,94 com 12 meses no rotativo, com pagamento no último dia do décimo segundo mês. A regra antiga.
R$ 1.926,61 com pagamento no quinto mês do crédito rotativo. A regra antiga.
R$ 1.757,99 com pagamento no quarto mês do crédito rotativo. A regra antiga.


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.