Breaking News

Moro absolve mulher de Eduardo Cunha, acusada na Operação Lava Jato



Foto: AFP


O Juiz Federal Sérgio Moro absolveu a mulher do ex-deputado federal Eduardo Cunha, Cláudia Cruz, em julgamento sob acusação de lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas. O julgamento ocorreu no âmbito da Operação Lava Jato, que resultou na prisão de Cunha.

Na decisão publicada nesta quinta-feira (25), Moro afirma que não há provas suficientes de que Cláudia teria agido com dolo. O Ministério Público Federal discordou e irá recorrer da sentença.

Segundo o Portal G1, O MPF havia pedido em suas alegações finais que a Cláudia Cruz fosse condenada e cumprisse a eventual pena em regime fechado. Com a absolvição, ela não será presa. Este era o único processo criminal da mulher de Cunha na Operação Lava Jato. Ela ainda é ré em outra ação movida pelo MPF, em âmbito cível, na qual é acusada de improbidade administrativa.

As investigações da força-tarefa da Lava Jato, Cláudia Cruz foi favorecida, por meio de contas na Suíça, de parte de valores de uma propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido. Ainda conforme a acusação, o dinheiro teve origem em um contrato da Petrobras para exploração de petróleo em Benin, na África.

Esse valor foi depositado em contas na Suíça - alvo de outro processo, em que apenas Eduardo Cunha era réu e foi condenado. Da parte que o MPF diz que foi repassada para Cláudia Cruz, 176.560 francos suíços seguem depositados na Europa. Na sentença, Moro determinou que esse valor, equivalente a R$ 566 mil, seja confiscado.


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.