Breaking News

Preso por não pagar pensão, ex-jogador Edilson é notificado por dívida trabalhista de R$ 10 milhões



Foto: Portal G1

Depois de ser preso em um shopping de Salvador por dívidas com pensão alimentícia, o ex-jogador Edilson "Capetinha" ainda foi notificado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) devido a processos envolvendo dívidas trabalhistas de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões, segundo o órgão. O ex-jogador continua preso nesta quarta-feira (16). 

O diretor da Coordenadoria de Execução do TRT, Rogério Fagundes, e um oficial de Justiça foram até a Polinter, que fica no complexo do bairro dos Barris, onde o ex-jogador está preso, e o entregaram a notificação para que compareça a uma audiência marcada para o dia 14 de setembro. 

O TRT quer que Edilson entre em acordo e pague ex-funcionários do grupo ED10, formado por várias empresas dele. Conforme o tribunal, o ex-jogador responde de 20 a 30 processos. 

"Estávamos há muito tempo tentando notificar ele para que ele pudesse comparecer a uma audiência da Justiça do Trabalho, onde pudesse discutir assuntos de responsabilidade trabalhitas de empresas que ele fazia parte. Tivemos muita dificuldade", destacou Fagundes. 

Na noite de terça-feira (15), o advogado de Edilson, Eduardo Lima, esteve na sede da Polinter, mas não falou com a imprensa. O advogado apareceu no local acompanhado de um outro homem, que levou várias sacolas com comidas e bebidas e até lençóis para a delegacia.

G1 Bahia


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.