Breaking News

Suspeito de liderar tráfico em Barreiras, BA, morre em confronto com a polícia em Goiás



Foto: SSP/BA

Um homem apontado pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) como o líder do tráfico de drogas no oeste do estado foi morto durante uma operação policial em Anápolis, no interior de Goiás, na quarta-feira (2).

De acordo com informações da SSP-BA, Josemir da Silva Vitorino, 40 anos, era conhecido como "Nego Jó", resistiu à prisão e acabou baleado. Ele estava em um laboratório de drogas da região. Quatro pessoas envolvidas na quadrilha foram presas.



Conforme a SSP, a ação ocorreu durante uma ação de forças de segurança da Bahia e de Goiás. O grupo de Josemir, conforme a secretaria, era a maior quadrilha especilizada em tráfico de drogas que atuava no oeste baiano.

Foram presos Jaudeni da Silva Vitorino, 23 anos, irmão de 'Nego Jó', Carla Cristina Santos da Silva, 31, mulher do criminoso, Reginaldo Osano da Silva, 28, conhecido como 'Rege' e Ronilton dos Santos Rocha, 22. Todos já tinham passagem pela polícia por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

A SSP-BA informou que foram apreendidos com a quadrilha 50 kg de cocaína e produtos utilizados para fabricação da droga, além de três pistolas 9 milímetros, uma ponto 40, um kit rajada, além de R$ 20 mil.

A operação também foi realizada em Barreiras, no mesmo dia, onde foram apreendidos 68 tabletes de maconha, 16 kg de cocaína, material para embalar a droga, uma balança, um liquidificador industrial, duas placas de colete balístico de cerâmica e fotos e documentos do Josemir e da mulher dele. O material foi encaminhado para 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras)

Conforme a SSP, 'Nego Jó' tinha quatro mandados de prisão por crimes cometidos nas cidades de Barreiras e Luis Eduardo Magalhães por homicídios e tráfico de drogas. Em maio de 2016 ele chegou a ser preso pela PM, quando foi descoberto outro laboratório de drogas administrado por ele em Barreiras, mas acabou liberado pela Justiça tempos depois.

G1 Bahia


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.