Breaking News

Correntina: justiça manda soltar presidente da Câmara, acusado de forma organização criminosa




A justiça determinou a soltura do vereador Wesley Campos Aguiar, Presidente da Câmara Municipal de Correnitna, no Oeste da Bahia, na última quarta-feira (15), após 22 dias preso, desde a deflagração da Operação Último Tango, do Ministério Público da Bahia e da Polícia Federal.

Juntamente com Wesley (Maradona) foram presos outros cincos vereadores, liberados poucos dias após a prisão. Somente o presidente permaneceu detido. Segundo o MP, os políticos formam uma organização criminosa que praticou fraudes contra licitações realizadas pela prefeitura, além de desviar verbas públicas e exigir vantagens ilegais ao Executivo, como o pagamento de R$ 50 mil em propinas para que alguns vereadores votassem a favor do projetos enviados pela Prefeitura.



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.