Breaking News

Mais de 8 milhões de mulheres deixaram de fazer mamografia


Foto: imagem / Rede Globo
O Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, apresentou matéria sobre a saúde pública no Brasil, neste sábado (11), expondo a desigualdade de acesso às novas tecnologias em exames de mamografia, para mulheres de diferentes regiões do país.

De acordo com a matéria mais de oito milhões de mulheres deixaram de fazer o exame de mamografia em 2016 no Brasil. E a espera pelo exame pode superar dois anos. São 60 mil novos casos a cada ano e a maior arma contra a doença é a prevenção.

Um dos principais problemas apontados na reportagem é a falta de acesso a equipamentos modernos como o mamógrafo de tomossíntese, em 3D. O equipamento é o que há de mais moderno e completo, no mundo, no diagnóstico de câncer de mama.


Foto: imagem / Rede Globo
Pacientes de algumas cidades como Barretos e na capital paulista, ou Manaus, no Amazonas, já contam com a nova tecnologia. Através do mamógrafo, a precisão dos exames sobem de 65% para 95% na detecção dos casos de câncer de mama, segundo a matéria.

Do outro lado estão as mulheres que não possuem acesso a exames periódicos ou aparelhos modernos. A reportagem narra casos de mulheres que viajam várias horas para grandes centros em busca de uma mamografia, após longas esperas na fila do SUS. A situação se agrava com mulheres que possuem casos do câncer na família.

A reportagem conclui que o quadro é ruim em quase todo o Brasil. Um levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia revela que, no ano passado, mais de 2,7 milhões de mulheres, com idades entre 50 e 69 anos, fizeram a mamografia. Mas o número de mulheres que deixaram de fazer o exame foi três vezes maior: quase 8,5 milhões. 

Informações do Jornal Nacional / Rede Globo



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.