Breaking News

Temer distorce indicadores da economia em documento apresentado a senadores



O presidente Michel Temer distorceu dados da economia para defender os avanços do seu governo em conversa com líderes do Senado. O peemedebista distribuiu um documento intitulado 'Pare e Compare' com comparação de indicadores econômicos antes e depois de tomar posse no Planalto.

A questão é que o presidente usou critérios diferentes para apresentar dados do seu governo em contraponto aos da presidente Dilma Rousseff, sua antecessora. De acordo com a Folha, alguns indicadores contam com meses a mais quando se trata da atual gestão.
A escolha não é recomendada, porque há fatores sazonais que interferem nos resultados - em dezembro, por exemplo, há mais contratações temporárias por causa do Natal do quem em relação a julho. O dado de exportação também ilustra a diferença nos dados: no atual governo, as vendas para o exterior mais que dobraram neste ano (150%), mas o tempo é o dobro para Temer do que para Dilma.
O presidente avalia o período de dez meses na sua gestão, ante cinco meses para a petista.
O presidente também adotou o risco-país de 20 de janeiro do ano passado, quando estava em 544 pontos. No dia do afastamento de Dilma, 12 de maio, o indicador havia recuado para 376 ponyos. Em 30 de outubro, segundo Temer, o índice estava em 239 pontos.
A assessoria da Presidência não comentou a diferença nos critérios, mas disse que a tabela apresenta de modo organizado números da evolução da economia do país.



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.