Breaking News

PF diz que a fronteira com o Paraguai abastece quadrilhas com armamento pesado


Foto: reprodução
Um trabalho de investigação da Polícia Federal identificou a fronteira entre Brasil e Uruguai, como principal porta de entrada para armamentos pesados que abastecem grupos criminosos no Brasil. A notícia foi publicada pelo Portal UOL, neste domingo (3).

Segundo a matéria, o armamento entra em território brasileiro, principalmente, pela BR 290, que atravessa o Rio Grande do Sul. A reportagem detalha que a PF identificou um aumento no tráfico de armas pelo Uruguai, nos últimos 20 anos, disputando em importância com a outra porta de entrada de armas clandestina: a fronteira com o Paraguai.

Para a PF, a topografia local favorece a ação dos contrabandistas de armas. A ausência de rios facilita o trânsito entre os dois países, somado ao pouco número de agentes da federais que atuariam na fiscalização.


Foto: reprodução
De acordo com a PF, o armamento é originário dos Estados Unidos e chega à parte sul do continente americano, no Porto de Montevidéu. Os traficantes encontram facilidades no transporte das cargas ilegais entre o porto e a fronteira com o Brasil. Por sua vez, a lei uruguaia facilita a aquisição das armas por cidadãos locais, que as repassam a cidadãos brasileiros.

As investigações constataram a fragilidade na fiscalização fronteiriça. Alguns carros de contrabandistas passam com até 10 fuzis de alto poder destrutivo. Em cada posto há somente dois policiais, incapazes de fiscalizar a grande quantidade de veículos e impedir o contrabando. De acordo com a matéria, a Polícia Federal conta com o mesmo efetivo de 30 anos atrás, enquanto a população brasileira cresceu de 147 milhões, para 205 milhões de habitantes.



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.