loading...

Breaking News

Polícia não acredita em arrependimento de homem que matou a esposa um dia antes do parto



O Delegado Hildebrando Silva afirmou à imprensa que não acredita no arrependimento declarado do homem que matou a esposa com um tiro na nunca, um dia antes do parto, no último domingo (17). Ele acrescenta que o assassino confesso não fala sobre o filho que a esposa esperava.


Segundo o Delegado, Adilson Prado Lima Júnior contou que a esposa não percebeu que ia ser morta. Ela estava olhando para a paisagem no momento em que ele se aproximou e atirou na nuca. A polícia diz que a versão do marido está coerente com os dados obtidos pela Polícia Técnica.

Daiane Mota Reis, de 25 anos, foi morta por ciúmes, segundo confissão do próprio marido, que alega ter encontrado conversas dela com outro homem no Whatsapp. O crime chocou a cidade e causou revolta na população.


O Delegado acrescenta que Adilson afirma ter apontado a arma para a própria cabeça, após atirar na mulher, mas não teve coragem de cometer o suicídio. Ele acredita que o homem preso premeditou todos os detalhes do assassinato e atraiu a esposa para o local do crime.

Ainda segundo o Delegado, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva e a transferência do Adilson para o presídio de Feira de Santana. Informações do G1 Bahia.