Breaking News

Alunos brasileiros escapam de atirador que matou 17 em escola dos EUA



Foto: Agência Reuters
Cerca de 50 jovens brasileiros que estudam na Stoneman Douglas High School escaparam do atirador que matou 17 pessoas e deixou vários feridos, durante ataque na tarde desta quarta-feira (14) nos Estados Unidos.

Um dos alunos brasileiros fugiu quando ouviu os primeiros tiros. Ele pulou a cerca da escola e foi embora para sua casa que fica próxima ao prédio. Outra aluna, filha do ex-goleiro do Palmeiras, Bruno Cardoso, se trancou dentro do armário de uma sala de aula por três horas, para escapar da confusão.



Foto: Agência Reuters
Segundo a polícia, o atirador foi preso e identificado como Nikolas Cruz, um ex-aluno da escola, de 19 anos, que foi expulso por problemas de indisciplina. Ele alvejou as vítimas com um rifle AR-15 e agiu sozinho.

O jornal "Miami Herald" conversou com professores e alunos que conhecem Cruz e dizem que ele era considerado uma pessoa problemática, que ameaçava colegas e não tinha autorização para entrar no prédio portando mochilas. Segundo o professor de matemática Jim Gard, o jovem chegou a receber uma solicitação para deixar o local no ano passado.

Doze pessoas foram mortas dentro da escola; duas vítimas morreram fora do prédio; uma morreu em uma rua próxima e 2 morreram no hospital. Cerca de 14 alunos deram entrada nos hospitais da região com ferimentos a bala. Informações do Portal G1




Foto: Agência Reuters
Foto: Agência Reuters