Breaking News

Brasil atual: estudo indica maior número de pessoas na extrema pobreza


Foto: Agência Brasil

O número de brasileiros em situação de extrema pobreza aumentou 11,2% de 2016 para o ano passado, segundo um levantamento realizado a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) do IBGE, divulgado nesta semana.

De acordo com o estudo, da LCA Consultores, ao todo, 14,83 milhões de pessoas viviam com até R$ 136 mensais em 2017, linha de corte adotada pelo Banco Mundial para países de desenvolvimento médio-alto e seguida pelos pesquisadores. Em relação a 2016, o número de pessoas em extrema pobreza no país aumentou em 1,49 milhão.

Conforme o Portal G1, economista explicaram que um dos principais motivos para a expansão do contingente que vive na extrema pobreza, é o desemprego que atingiu 12,7 em 2017, a maior taxa registrada no país desde 2012.

Esse dados compõem um cenário contrário ao crescimento do PIB em torno 1% em 2017, enquanto foi registrada o menor índice de inflação anual desde 1998, em torno de 2,95%.

Para especialistas ouvidos pelo G1, os números mostram o avanço da desigualdade social. O PIB em crescimento mostra a expansão da riqueza nas camadas mais ricas da sociedade, enquanto os setores mais populares se aproximam das faixas de pobreza.