Breaking News

Bahia: homem nada por quatro horas e se salva após tentativa de assassinato


Foto: TV Bahia

Um marinheiro da lancha que foi apreendida com explosivos, na madrugada desta segunda-feira (30), em Salvador, contou que foi rendido pelos bandidos e jogado ao mar quando a embarcação já estava na capital baiana. Ele nadou cerca de 4 horas até chegar em terra firme. 

A lancha foi apreedida com 71,5 kg de explosivos. Houve tiroteio entre policiais e suspeitos, na área marítima da Ribeira, na Cidade Baixa. Um vídeo mostra o confronto. Dois homens foram presos na ação. 

Em entrevista à TV Bahia, o marinheiro disse que foi contratado por um dos homens envolvidos no crime, sem saber que a viagem seria feita para um grupo de bandidos. A função dele, que preferiu não ser identificado, era pilotar a lancha entre a Ilha de Itaparica e Salvador. 

Segundo o marinheiro, quando a embarcação chegou no bairro do Comércio, na capital baiana, vários homens armados o surpreenderam, entraram na lancha e assumiram o controle. Ele foi rendido e feito refém por um tempo. No meio da viagem, já longe da costa, o marinheiro foi jogado em alto mar pelos criminosos, sem colete salva-vidas.

O homem contou que nadou durante as quatro horas, no escuro e frio, até conseguir chegar em terra firme e acionar a polícia. Ele revela que as ondas estavam fortes e que teve medo de morrer.

O caso está sob investigação da Polícia Federal. O material apreendido também foi levado para a Superintendência da PF, onde também estão os dois suspeitos que foram presos após o confronto.

  G1 Bahia