Breaking News

Bahia! População impede que carreta descarregue combustível em posto


Fila para abastecimento em  Bom Jesus da Lapa. Foto: leitor do Portal Lapa Oeste
Moradores de Livramento de Nossa Senhora, no Sudoeste da Bahia, impediram que um caminhão tanque descarregasse sua carga de combustível em um dos postos da cidade, no início da noite desta quarta-feira (23).

Os participantes do movimento filmaram a ação e postaram fotos nas redes sociais, do momento em que o caminhão era escoltado por dezenas de carros e motocicletas, até um dos postos fora da zona urbana, onde estavam outros caminhoneiros organizados no protesto que atinge todo o país.


Carreta tanque escoltada por populares em Livramento.
Foto: WhatsApp
Um dos motocicleta disse ao Lapa Oeste que o caminhão tanque furou os bloqueios nas rodovias federais, tomando rotas alternativas. No entanto, foi flagrado por pessoas quando se preparava para descarregar. Ainda segundo o jovem, uma viatura da Polícia Militar acompanhou todo o movimento sem interferir nas ações dos protestantes.

A greve na região

Em toda a região Sudoeste e no Oeste da Bahia, os postos de gasolina zeraram os seus estoques ou ficaram próximos ao final, nesta quarta-feira (23), à medida que os caminhões responsáveis pelos abastecimento ficaram retidos nos bloqueios. 


Bloqueio em Brumado. Foto: WhatsApp
A população de Bom Jesus da Lapa e municípios vizinhos enfrenta os problemas do desabastecimento provocado pelos protestos de caminhoneiros, que fechou os principais troncos rodoviários do país, impedindo a circulação de mercadorias.

A partir do meio-dia desta quarta-feira (23) o problema se agravou quando os estoques de combustíveis chegaram ao final. O resultado foi a formação de extensas filas em todas as cidades e a compra de um combustível mais caro que os preços praticados normalmente. Em alguns postos de Bom Jesus da Lapa o litro da gasolina chegou próximo aos seis reais.


Bom Jesus da Lapa. Foto? WhatsApp
Mas, mesmo com os preços majorados, as filas continuavam grandes de automóveis, caminhonetes e motos. Em Igaporã, um dos postos suspendeu a venda de gasolina quando o estoque estava próximo ao fim, para abastecer veículos que atuam em situações de emergência, como é o caso das ambulâncias. A mesma providência foi adotada em outras regiões.

Diversas pessoas postaram vídeos e fotos nas redes sociais, reclamando das filas e dos preços abusivos, impulsionados pela escassez dos produtos. No entanto, todos apoiavam o movimento dos caminhoneiros em todo o país.


Santa Maria da Vitória. Foto: WhatsApp
Em algumas cidades como Santa Maria da Vitória, Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, os bloqueios se iniciaram nesta segunda-feira (22), seguindo outros centros do país. O movimento foi organizado em protesto contra a política de preços sobre os combustíveis praticadas pelo Governo Federal, após a posse do Presidente Michel Temer.

O Governo procurou agir com rapidez para evitar que o caso se instale no país e pediu aos caminhoneiros um prazo de dois dias para resolver os problemas. A Petrobrás anunciou redução nos combustíveis, após o governo zerar alíquota de alguns impostos sobre o produto. No entanto, os caminhoneiros permanecem irredutíveis e afirmam que só sairão após a entrada em prática das promessas do Governo.


Fila para abastecimento em Igaporã. Foto: WhatsApp


Bom Jesus da Lapa. Foto: leitor do Portal Lapa Oeste