loading...

Breaking News

"Lapa se tornou uma terra melhor para se viver", segundo organizador da Parada Gay





O presidente do Grupo de Diversidade do Sertão Baiano (GDSB), Gledson Campos, conversou com o Portal Lapa Oeste sobre a 2ª Parada do Orgulho LGBT, realizada no dia 6 de maio em Bom Jesus da Lapa, com forte presença popular. 





Para Gledson, a Parada realizada em clima de festa conseguiu passar a mensagem da luta por direitos iguais empreendida pelo GDSB, em favor da comunidade LGBT, através da participação de pessoas de todas as idades e orientações sexuais. 



“O evento teve um aspecto muito bom, a repercussão anterior em comparação à primeira parada foi muito positiva. As pessoas foram às ruas com a população LGBT, produzindo uma melhor imagem para a nossa Parada. Bom Jesus da Lapa se tornou um município melhor para se viver. Eu sinto nas ruas e através de algumas falas que a Parada veio para abrir caminhos. Lapa se tornou uma terra melhor para se viver. Nós pedimos que os nossos direitos sejam garantidos. E grande parte da população já respeita esses direitos” salientou Gledson. 

Ele acrescentou que o GDSB realiza outras atividades, além da Parada anual. Lamentando a pequena estrutura financeira, Gledson fala sobre os trabalhos preventivos realizados na cidade, principalmente contra as doenças sexualmente transmissíveis. As ações envolvem reuniões, confraternizações, além da participação de membros em palestras e eventos por vários lugares do país. 



“Brevemente participaremos das paradas gay em São Paulo, Aparecida de Goiânia, Goiânia e em Salvador. Recebemos vários convites para eventos em todo o país”, diz Gledson. 


A Parada 

Os participantes foram animados por um trio elétrico de Barreiras eu percorreu importantes ruas e avenidas do centro da cidade, enfrentando rápidos contratempos para locomoção. No entanto, toda a Parada ocorreu de forma pacífica em clima de alegria. 



Além dos representantes LGBTs de Bom Jesus da Lapa, inúmeros convidados de outras cidades da Bahia e outros estados se fizeram presentes, prestigiando a luta contra o preconceito. Um dos pontos altos da comemoração foi um pedido de casamento sobre o trio elétrico, em plena Avenida Manoel Novaes, por um casal de rapazes de Bom Jesus da Lapa. 

“Esta é a minha primeira vez na Bahia e estou muito feliz. Nosso voto é colorido e tem cores políticas. Temos que eleger representantes LGBTs, para que possamos alcançar maior igualdade social. Respeito a todos independente da usa orientação sexual. Obrigado Bahia por me trazer aqui. Desejava muito conhecer essa terra e cheguei em um dia festivo”, comemorou Carla, representante da comunidade LGBT de Goiás. Ela fez transmissões da festa ao vivo pelo Facebook. 

Ao final do evento, a organização comemorou o clima de tranquilidade durante todo o trajeto. Não houve casos de violência que exigissem a intervenção das forças de segurança.


Reportagem e fotos: Warley César