loading...

Breaking News

Mais de 175 mil crianças são vacinadas contra sarampo e poliomielite nos primeiros dias da campanha na BA


A campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomieliteimunizou 175.877 crianças até por volta das 16h dessa segunda-feira (13). Os dados são do Sistema do Programa Nacional de Imunizações (Sipni).

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), o público-alvo da ação, tanto para polio como para o sarampo, na Bahia, é de 849.361 crianças (com idades entre 1 ano e menores de 5 anos). A meta é vacinar 95% dessa população, ou seja, mais de 806 mil crianças, até o dia 31 de agosto.

O Dia D da campanha será 18 de agosto, o próximo sábado. Além da vacinação nos postos de saúde (de 9h às 17h), haverá imunização em diversos pontos das zonas urbanas e rurais. A lista com os endereços desses locais ainda não foi divulgada pela Secretaria de Saúde de Salvador.


Também haverá articulação com escolas e creches para realizar vacinação programada. Conforme a Sesab, também será realizada vacinação casa a casa, em feiras, shopping, praças e em outros locais de grande circulação de pessoas.

A ação de prevenção contra as duas doenças começou oficialmente no dia 6 de agosto, mas, de acordo com a Sesab, 73 das 417 cidades baianas tiveram a vacinação contra o sarampo intensificada desde o dia 20 de julho, por conta do risco de contaminação nesses locais.

Entre esses municípios, 11 têm risco muito alto, segundo a secretaria. São eles: Gandu, Ilhéus, Itamari, Santa Barbara, Irecê, Retirolândia, Santo Antônio de Jesus, Gongogi, Ribeira do Pombal, Ubaitaba e Itabuna.


Além disso, conforme a Sesab, outras 63 cidades estão com cobertura vacinal contra a poliomelite abaixo de 50%, o que coloca o estado na lista dos que têm risco de volta da doença.

Secretaria da Saúde do Estado informou que recebeu do Ministério da Saúde mais de dois milhões doses das duas vacinas. O objetivo da campanha é melhorar a cobertura vacinal em crianças menores de 5 anos, nos 417 municípios da Bahia.

Segundo a Sesab, o último caso de poliomielite no estado foi 1989, no município de Irecê. A Bahia não tem registros de casos de sarampo desde 1999, informou a pasta. O último caso importado foi em 2011, de uma criança francesa que esteve em Porto Seguro.

  G1 Bahia