loading...

Breaking News

Correntina: justiça proíbe que vereador se aproxime de prédios públicos na cidade




Resultado de imagem para vereador maradona de correntina
Foto: arquivo pessoal



O Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu que o vereador Wesley Campos de Aguiar (PV), conhecido como Maradona, se aproxime dos prédios públicos de Correntina e o afastou temporariamente das suas funções na Câmara de Vereadores, além de determinar que fique em casa entre as 22h e as 6h.

As medidas foram adotadas pelo Tribunal, ao conceder liberdade a Maradona mediante pagamento de fiança no valor de R$ 30 mil, que deve ser quitada até o dia 16 de setembro, segundo informações da defesa.

O vereador foi acusado durante as investigações da Operação Último Tango, deflagrada pelo Ministério Público Federal (MPF/BA), em outubro de 2017, que desbaratou um esquema utilizado para desvio de verbas públicas, fraudes em licitações e cobrança de propinas para aprovação de projetos da Prefeitura de Correntina.

O vereador foi preso quando se apresentou no dia 21 de agosto, após dois meses foragido. Ele ficou detido na carceragem da Polícia Civil em Santa Maria da Vitória, até o último dia 6 de setembro, quando o STF determinou a sua soltura.

O processo corre em segredo de justiça e a defesa afirmou que tentará a redução no valor da fiança.