loading...

Breaking News

Demanda chinesa deve duplicar plantio de algodão no Brasil




Resultado de imagem para exportação de algodão
Foto: Mais Soja




A expectativa de aumento da demanda chinesa pelo algodão deve incentivar os produtores brasileiros a quase dobrar a área plantada no país dentro de quatro anos. A informação é do secretário executivo da Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão), Marcio Portocarrero. Ele disse esperar que o Brasil alcance, até 2022, dois milhões de hectares de plantio. Na safra atual, a estimativa é de cerca de 1,1 milhão de hectares, e na seguinte, de 2018/2019, a associação já projeta aumento para 1,4 milhão de hectares.

“A China nos pediu para assumir um compromisso: aumentar a oferta de algodão. Eles pretendem substituir áreas que hoje tem algodão por cereais”, explicou Portocarrero, durante um encontro com jornalistas realizado pela Bayer, na última terça-feira (04/09), em São Paulo. “É um compromisso verbal, nada foi assinado. E não teve a participação do governo”, afirmou o executivo sobre conversas que o setor produtivo têm mantido com representantes do país asiático.

Segundo o secretário, a área plantada de algodão no Brasil vem crescendo nas últimas safras. Na 2017/2018, foi um crescimento de 26% em relação à safra anterior. Já a safra 2018/2019 deve crescer, segundo as previsões, cerca de 11%. “Mas para chegar aos dois milhões de hectares dependemos do mercado externo”, disse.

  Revista Globo Rural