loading...

Breaking News

Médicos receitarão maconha para conter vício em derivados do ópio






O governador do Estado americano de Illinois, Bruce Rauner, assinou um projeto de lei permitindo que médicos possam prescrever a cannabis (maconha) como uma alternativa ao uso de analgésicos oriundos de opioides.

Mortes causadas pelo uso indevido desses medicamentos altamente viciantes e derivados do ópio (incluindo heroína) têm contribuído para o crescimento do número de vítimas fatais por overdose nos Estados Unidos.

Os opioides são medicamentos derivados da papoula - planta que também é a base de produção do ópio. Eles estimulam receptores no cérebro e geram um poderoso alívio da dor. Além disso, reduzem a ansiedade e a depressão que costumam acompanhar episódios de dor intensa. Por outro lado, eles também produzem uma sensação de euforia e são altamente viciantes - a ponto de causarem uma epidemia hoje considerada crise de saúde pública nos EUA.



Em 2017, ao menos 72 mil pessoas morreram de overdose nos Estados Unidos. Mais de duas em cada três pessoas foram vítimas de opioides em geral, segundo um relatório preliminar do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), divulgado em agosto.

Atualmente, a overdose tira mais vidas americanas do que as armas de fogo ou acidentes de trânsito. O CDC estima que mais de 700 mil americanos morreram de overdose de opioides desde 1999, incluindo pessoas famosas, como o cantor pop Prince, que morreu em 2016 depois de sofrer uma overdose acidental de fentanil, elemento 50 vezes mais forte que a heroína.

Em média, no ano passado, cerca de 200 americanos morreram de overdose diariamente.

Segundo o Drug Enforcement Administration (órgão americano de repressão às drogas), em contrapartida, não houve nenhuma morte por overdose de maconha nos Estados Unidos no ano passado.

  Portal G1