Breaking News

O Portal Lapa Oeste entrevistou a mãe da garotinha Luana, que aguarda tratamento ortopédico





Foto: Facebook



A reportagem do Portal Lapa Oeste conversou com a jovem Lidiane Ramos, mãe da garotinha Luana, de 6 anos, que aguarda os resultados de um tratamento ortopédico após deslocar a perna direita em um acidente no dia 1º de setembro.

Lidiane tornou público um apelo nas redes socais, onde pedia ajuda para conseguir a transferência da sua filha que estava internada no Hospital Municipal Carmela, em Bom Jesus da Lapa, com a perna engessada.

Imagem: Facebook




Em conversa telefônica com o repórter Warley César, Lidiane disse que sua filha ficou 17 dias no Hospital, até conseguir transferência para o Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana. Essa transferência ocorreu após a visita do Prefeito Eures Ribeiro, no dia seguinte à sua publicação nas redes sociais.

Lidiane conta que Eures garantiu arcar com os custos da cirurgia e tentou uma internação em unidade de saúde particular, pois não conseguia vaga pelo sistema de regulação do Estado da Bahia. No entanto, a vaga surgiu no dia seguinte à visita do prefeito, dezesseis dias após a criança dar entrada no Hospital.

A mãe conta, ainda, que Luana sofreu o acidente quando estava sentada na moto do pai, no sábado, 1º de setembro. O veículo caiu sobre sua perna, provocando o deslocamento. No mesmo dia foi levada à UPA e transferida para o Hospital, onde aguardaria a avaliação de um ortopedista. Isso somente aconteceu na quarta-feira (5) e o profissional encaminhou para uma cirurgia em outro centro. Foram mais 10 dias de espera, de acordo com a mãe, até o dia que lançou o apelo nas redes sociais e provocou a visita do prefeito.




Foto: Facebook





Em Feira de Santana, a criança passou por avaliação de outro ortopedista que optou por recolocar o membro no lugar e engessar, para ver se seria preciso realizar a cirurgia. Esse é o estado que a criança se encontra, agora, até a data marcada para retorno ao HEC. A mãe conta que Luana se queixa de dores com a perna engessada.

Lidiane esclareceu que os recursos doados por amigos a partir da campanha nas redes sociais, estão guardados e somente serão utilizados se a menina for submetida à cirurgia. Em caso contrário, ela afirma que devolverá o dinheiro para os doadores.

A mãe finalizou a entrevista enfatizando que gostou do atendimento dos profissionais que atuam no Hospital Carmela Dutra. No entanto, comenta que parece ter havido negligência quando ao encaminhamento da sua filha para o HEC, pois diz que bastou o prefeito ir lá para que a vaga surgisse.

O Portal Lapa Oeste continuará acompanhando o caso da garotinha Luana, desejando pronta recuperação no seu tratamento de saúde.