loading...

Breaking News

Polícia prende o nove de paus do baralho do crime



"Nove de Paus" foi preso na quinta-feira (13), no bairro Engenho Velho da Federação — Foto: Divulgação/SSP-BA
Foto: SSP/BA


O "Nove de Copas" do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) foi preso na quinta-feira (13), no bairro do Engenho Velho da Federação, em Salvador. Segundo a Polícia Civil, o Luciano de Jesus Mota participou de uma briga entre quadrilhas que terminou na morte de quatro homens, em julho do ano passado, no mesmo bairro, e do assassinato de um cabeleleiro, em junho de 2017.

Conforme a polícia, conhecido como "Benga", o suspeito tem 24 anos, tinha dois mandados de prisão preventiva em aberto e foi preso após uma denúncia anônima. O suspeito foi cercado pela polícia e acabou rendido.

De acordo com a polícia, Luciano é integrante de uma quadrilha de tráfico de drogas, e também tem participação em roubos.



O quádruplo homicídio do qual Benga participou ocorreu no dia 21 de julho de 2017, no Engenho Velho da Federação. Foram mortos a tiros Alexander Patrick Silva dos Santos, Reinaldo Cardoso dos Santos, Luciano de Souza Santos Filho e Jacson Ramos de Almeida. O crime tem ligação com o tráfico de drogas, segundo a polícia.

A Polícia Civil informou que Alessandro Nunes Mercês, o "Leozinho", suspeito de ser o chefe da quadrilha, Matheus Roberto Costa Souza, o "Boca Preta", Eric Santos Argolo, o "Loirinho", Mavérique Souza da Silva, o "Maver", Wiliam dos Santos Santana, o "Lacoste", Antônio Paulo de Jesus Silva Júnior, o "Magaiver", e Adílio de Oliveira Ribeiro também participaram do quádruplo homicídio e estão presos.

Ainda de acordo com a polícia, Luciano de Jesus Mota, preso na quinta, também tem envolvimento na morte do cabeleireiro Edson Guilherme dos Santos Souza, conhecido como Dinho. O homicídio aconteceu no dia 6 de junho do ano passado e foi motivado por vingança.



A Polícia Civil informou que Luciano Matos e os comparsas acreditavam que Edson passava informações sobre a atividade criminosa da quadrilha para a polícia.

Conforme a polícia, o cabeleireiro, que também trabalhava como segurança foi morto em casa. Marcos Gonçalves da Conceição Júnior, o "Sorvetinho", e Diego Procópio França, o "Boi", também participaram do crime e já estão presos.

Edson foi morto cerca de 20 minutos após a morte de um traficante, conhecido como Forró, durante uma troca de tiros com policiais militares, informou a polícia. Os autores do crime desconfiaram que a vítima passou a localização da quadrilha no dia do confronto com os policiais e o mataram.

Luciano Matos foi encaminhado para o Presídio Salvador, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

  G1 Bahia