Breaking News

Correntina perderá 100% dos médicos de atenção básica com a saída dos cubanos



Resultado de imagem para saída dos médicos cubanos da bahia
Foto: reprodução



A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou à imprensa que a saída dos 846 médicos cubanos, que atendiam em municípios do interior do Estado, deixará cerca de 40 mil pessoas de 10 cidades baianas sem atendimento médico pela atenção básica.

A Sesab calcula que cerca de 3 milhões ficarão sem atendimento médico, em 317 dos 417 municípios que formam o Estado da Bahia. No total, os profissionais do Mais Médicos que atuavam em 363 cidades, além de cubanos, eram em pequeno número espanhóis, mexicanos e angolanos.

Cerca de 20 mil pessoas eram atendidas diariamente somente pelos médicos cubanos, totalizando 3 milhões de atendimentos anuais.

Os municípios baianos que possuíam profissionais cubanos no atendimento de 100% da assistência básica são: Apuarema (3 médicos), Central (6), Correntina (8), Itagibá (3), Lafaiete Coutinho (2), Lajedão (2), Nova Itarana (3), Nova Soure (5), Palmeiras (4) e Pedro Alexandre (6). Informações do G1 Bahia