Breaking News

Especialista teme prejuízos para a Lava Jato com Moro no Ministério da Justiça



Foto: arquivo pessoal



O cientista político italiano Alberto Vanucci demonstrou preocupação com a decisão do Juiz Federal Sérgio Moro, em aceitar o comando do Ministério da Justiça no futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.
Vannucci é professor da Universidade de Pisa e especialista na operação anticorrupção italiana Mani Pulite, a Mãos Limpas, que inspirou Moro e a Lava Jato brasileira. Ele é citado por Moro em um artigo sobre a operação italiana que escreveu em 2004.
Para o especialista, a chegada do juiz ao Ministério cobre de desconfiança a Operação Lava Jato e aumenta a polarização política no Brasil, resultando em possíveis prejuízos para Moro e Bolsonaro.
O magistrado se desligará da Justiça Federal após 22 anos de atuação e não prosseguirá no caso do ex-presidente Lula, que interrogaria no dia 14 de novembro. A resposta positiva ao convite de Bolsonaro durante a campanha eleitoral provocou reações e desconfianças, levantando a suspeita de que o juiz teria prendido Lula para favorecer a vitória do candidato do PSL. O juiz divulgou nota negando as acusações.
Moro já enfrentava acusações de favorecimento político desde que divulgou conversas telefônicas confidenciais da então presidente da república, Dilma Rousseff, supostamente para favorecer o impeachment em 2016. Recentemente, o juiz abriu a delação do ex-ministro Palocci, próximo às votações, o que teria configurado manobra política contra o PT, segundo apoiadores de Lula e Fernando Haddad.
Vannucci, o cientista político que estuda a Mãos Limpas, afirma que havia fortes argumentos para o juiz ter recusado o convite. "Os cidadãos que pensavam que havia uma motivação política por trás da Operação Lava Jato vão pensar o que agora, senão que estavam corretos?", questiona. Ele acompanha os desdobramentos da Lava Jato no Brasil e foi informado pela BBC News Brasil sobre a decisão de Moro.
Veja a entrevista completa no site da BBC Brasil. Informações da BBC Brasil