Breaking News

Após aprender ginástica olímpica na internet, baiano de 11 anos é aprovado no Bolshoi e mãe realiza ações para pagar mudança a SC









Sem nunca ter feito aulas de balé, o baiano Gabriel Serrano, de 11 anos, foi aprovado no Bolshoi, no ano passado, e está prestes a se mudar para Joinville (SC), onde está localizada a sede da escola no Brasil. Para isso, a mãe dele, que é confeiteira, desenvolveu uma série de atividades para arrecadar dinheiro. Além da viagem, o montante irá custear os primeiros dias da família na nova cidade. 

Gabriel é do município de Seabra, na região da Chapada Diamantina. O menino é o mais novo de quatro irmãos. Apenas a irmã mais velha de Gabriel, que tem 21 anos e estuda artes na Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Salvador, não irá para Santa Catarina.




O garoto prodígio e os outros dois irmãos - um menino de 14 anos e uma menina de 16 - irão começar uma nova vida, ao lado da mãe, Andrea Serrano. A nova rotina inclui, além das aulas no Bolshoi - que são restritas a Gabriel -, outras escolas e uma casa nova.

Gabriel viaja no dia 1º de fevereiro. As aulas no Bolshoi e na nova escola começam no dia 11. No dia 21, os irmãos do menino e a mãe dele se mudam. 

Neste começo, Andrea Serrano estima precisar de R$ 10 mil. Além de vaquinha virtual, um jantar beneficente e outras atividades foram criadas para arrecadar o dinheiro. Na internet, mais de R$ 7 mil já foram doados.




A mãe de Gabriel conta que, apesar de nunca ter feito aulas de balé, o garoto faz atividades musicais, teatrais e físicas, como circo, há mais de 5 anos. Como se não bastasse, o menino aprimorou o potencial físico com movimentos de ginástica olímpica, que desenvolveu sozinho após assistir vídeos na internet.

O talento do menino foi reconhecido pelo Bolshoi no ano passado. Uma amiga da família, que tem uma escola de dança em Seabra, sugeriu que Gabriel participasse da seletiva, junto com uma aluna dela. A professora acompanhou os meninos. Contudo, somente Gabriel passou. 

As seletivas ocorreram em duas etapas: a primeira, realizada em Ilhéus, no sul da Bahia; e a segunda, em Joinville (SC). Na modalidade na qual Gabriel competiu não era necessário conhecimento em balé. A conquista do garoto é motivo de orgulho para a família, em especial para a mãe coruja.

  G1 Bahia  



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.