Breaking News

EUA: segundo pesquisa, armas em casa geralmente ferem familiares, raramente, bandidos




Venda de armas é protegida pela Constituição

No país onde o comércio de armas é garantido pela Constituição, e é permitido ao cidadão comum adquirir fuzis automáticos similares aos utilizados em guerras, o saldo no campo da violência urbana deixa claro que quem perde a batalha é o chamado cidadão de bem. Ali, segundo estudos realizados pela Harvard, uma das mais importantes universidades do mundo, um criminoso raramente é ferido. O caso contrário, por outro lado, se configura em uma regra: no embate entre os lados, o cidadão, chefe de família e que adquire arma para proteger os seus e seu patrimônio, em geral leva a pior. 

Os dados são relevantes por conta da intenção do presidente Bolsonaro de liberar a venda de armas no Brasil. A ação, que já beneficia a principal indústria de armas do país, a Taurus, pode colocar o país, que já é violento, num patamar ainda mais elevado no campo da criminalidade urbana.



Outro dado da pesquisa é que as armas, adquiridas a pretexto de garantir a legítima defesa, poucas vezes chegam a ser acionadas. Elas, quando postas em uso, servem para ações de ataque - muitas vezes protagonizados por psicopatas contra civis indefesos e desarmados. As escolas e igrejas têm sido alvos frequentes. 

Se os dados já não fossem assustadores até agora, ainda tem mais um agravante: dentro das casas acabam sendo usadas em situações de violência doméstica - contra parentes de primeiro grau: mães, filhos e maridos. 

Mais ainda: em um levantamento nas localidades de Boston e Milwaukee descobriu-se que um quarto dos estudantes das 7ª e 10ª séries já transportaram ilegalmente armas de fogo para as escolas. São estudantes - seriam estudantes de 12 e 16 anos. 



Os casos se tornam mais comuns quando se referem a estudantes com histórico de repetência. Isso, em geral os colocam em um patamar etário mais avançado. Assim, por se sentirem discriminados, são potencialmente os principais transportadores de armas. 

Dados sobre Armas nos EUA. Fonte: Harvard.
1- Raramente são usadas em legitima defesa
2- No lar são mais usadas em violência doméstica que combate ao crime
3- São usadas mais pra intimidar que defender
4- Criminoso raramenre é ferido por "cidadão de bem"

Para saber mais sobre este estudo clique aqui

  Conexão Jornalismo  



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.