Breaking News

Pobres ficaram mais pobres no Brasil, aponta IBGE



Glaucia e as filhas Maria Eduarda e Nicolly na casa onde moram, em Santa Cruz Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Foto: Agência O Globo


A recessão que atingiu o Brasil nos últimos anos aumentou não apenas o número de pobres no país, mas também a intensidade da pobreza. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE, o Brasil tinha no ano passado 54,8 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, segundo critério usado pelo Banco Mundial, que considera um rendimento de até US$ 5,5 por dia. A mais recente Síntese de Indicadores Sociais do instituto mostra que seria necessário um investimento adicional de cerca de R$ 10,2 bilhões todo mês para tirar os brasileiros dessa condição, ou R$ 187 mensais por pessoa.

— Um projeto de erradicação da pobreza depende de muitas decisões. Subsidiar o custo com moradia e alimentação, gerar empregos, tudo isso pode ser contemplado. Mas, se você quiser resolver esse problema amanhã, numa canetada, esse seria o montante adicional necessário a ser investido — disse Leonardo Queiroz Athias, analista da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE.



Para especialistas, esse esforço financeiro é impossível em meio ao cenário de necessidade de ajuste fiscal que o país vive.

- Já temos um déficit primário de R$ 140 bilhões. Isso implicaria em praticamente duplicar esse valor. É um esforço razoavelmente grande. Mas, a partir do momento que você passa a ter um um crescimento econômico maior e sustentável, que passa a gerar empregos de qualidade e renda para as famílias, esse esforço adicional diminiu - avalia o sociólogo especialista em políticas sociais e professor do Instituto Brasileiro de Direito Público (IDP), Luis Henrique da Silva de Paiva.

Os números do IBGE mostram ainda, que a pobreza no país ficou mais intensa. Em 2016, a renda mensal média dos pobres no Brasil era R$ 183 inferior ao patamar mínimo que define a linha de pobreza. No ano passado, a distância ficou maior, em R$ 187 - e é este valor, multiplicado pelo número de pobres, que resulta no esforço necessário de R$ 10,2 bilhões por mês para erradicar a pobreza.

  Jornal O Globo  



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.