Breaking News

Dez barragens baianas oferecem riscos de rompimento. Duas na Chapada Diamantina



Foto: WhatsApp


Um relatório divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que os órgãos fiscalizadores possuem quadros de pessoal insuficientes para a fiscalização sobre as centenas de barragens construídas em todo o país.

Segundo a ANA, 790 barragens de rejeitos estão sob responsabilidade da Agência Nacional de Mineração (ANM). No entanto, o órgão conseguiu realizar somente 211 vistorias em 2017, devido ao número reduzido de fiscais.



O mesmo problema ocorre na Bahia, que segundo a Agência possui 10 barragens em situação de risco, representando o maior número no país. Duas dessas barragens estão localizadas em Mucugê e Rio de Contas, na Chapada Diamantina. 

Em todo a Bahia a Ana registrou 426 barragens. O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) é responsável por fiscalizar 335 barragens baianas. Mas, o Instituto possui seis fiscais para cobrir todo o Estado. Informações do Correio 24 Horas




Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.