loading...

Breaking News

Pacientes transplantados correm risco de perder órgãos por falta de medicamento





Andrea Carla sente dores e teme perder o rim que recebeu há seis anos, por estar há três meses sem conseguir o remédio de que precisa Foto: Leo Caldas
Foto: O Globo

Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Transplantados identificou cerca de 90 mil no Brasil, que não conseguem acesso aos medicamentos para tratar os rins que receberam de doadores. Eles temem retornar à máquina de hemodiálise, já que a ausência dos medicamentos causa complicações após os transplantes. 

O Sistema Único de Saúde não recebeu os recursos para o sistema federal de distribuição de remédios, desde o início do ano, resultando no desabastecimento e risco de vida aos pacientes que precisam dos remédios de uso contínuo. 



Segundo o Ministério Público Federal (MPF) dezenas de órgãos já foram perdidos no Brasil, pela ausência dos remédios que impedem a rejeição após os transplantes. O MPF apurou que do total de 134 drogas distribuídas obrigatoriamente pelo Ministério da Saúde, cerca de 25 estão com os estoques zerados. 

O órgão moveu uma ação judicial contra o Ministério da Saúde devido ao “risco catastrófico de morte para milhares de pacientes transplantados”. Com base na Ação do MPF, a Justiça Federal determinou que o Ministério resolva rapidamente o problema. 



O MPF alertou, ainda, que a situação oferece riscos para cerca de 30 mil pacientes que estão na fila para transplantes. “Como incentivar a doação, se o transplantado não tem acesso a remédios e não tem como manter o órgão?”, questiona Edson Arakaki, presidente da Associação Brasileira de Transplantados. 

Arakaki diz que, depois de o sistema funcionar por mais de 20 anos sem grandes intempéries, a crise na distribuição vem se agravando desde 2017, durante a gestão de Ricardo Barros no Ministério da Saúde. “Naquele momento político, de contingenciamento, o ministro resolveu mudar o sistema de compra. Com isso, começou um momento muito dramático para os transplantados”. Informações do Jornal O Globo



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.