loading...

Breaking News

Campanha alerta: reduzir normas de trabalho aumenta acidentes





Por: Carta Capital

Modernização e economia ou retrocesso e ônus? O governo federal está revisando as 36 normas regulamentadoras de saúde e segurança do trabalho, as chamadas NRs, com a intenção de reduzi-las em 90%. A primeira etapa de alteração das regras, que extinguiu uma e modificou outras duas, foi anunciada há duas semanas pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e divide opiniões quanto aos benefícios da medida.



Ao apresentar a proposta, o governo estimou uma economia de R$ 68 bilhões em dez anos para as empresas com a simplificação de cerca de 6,8 mil especificações distintas de fiscalização decorrentes das normas principais. O que pode estar em jogo, entretanto, é a saúde e a segurança do trabalhador, conforme explica o técnico de segurança do trabalho Adriano Dornelles da Silva, que criou um abaixo-assinado online contra a redução das NRs. 

“A alteração das normas, especialmente a NR 1 e 12, pode representar aumento de situações de insegurança nos ambientes de trabalho pela falta de medidas administrativas e técnicas de prevenção de acidentes e doenças, desde algo mais “simples”, através de controle ergonômico, até situações que representam falhas em procedimentos por falta de capacitação do trabalhador ao operar máquinas e equipamentos, podendo gerar amputações, lesões graves e até mesmo a morte em linhas de produção”, detalha Adriano, que até o momento já recolheu quase 32 mil assinaturas na petição aberta na plataforma Change.org Brasil. (Veja a matéria com todos os detalhes da polêmica)


NÃO PERCA OS FATOS! Acesse nossa página no Facebook (clique aqui), clique em curtir e receba todo o conteúdo do Portal Lapa Oeste. Contamos com você!


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.