Breaking News

Comando da PM vai apurar suicídio do soldado Cacá, de Riacho de Santana, diz site



Fotos: WhatsApp
O Comando da Polícia Militar enviará uma equipe da Corregedoria para apurar o suicídio do policial militar Derval Ivo Neto, também conhecido como Cacá, durante a manhã deste sábado (2), em Bom Jesus da Lapa, segundo informações divulgadas pelo Informe Baiano.



Segundo o Blog, o Deputado Estadual Soldado Prisco (PSDB) informou que o soldado alegava ser vítima de perseguição política, que teria provocado a sua remoção da cidade de Riacho de Santana para Bom Jesus da Lapa. O Deputado divulgou vários áudios de conversas com Derval e com outros membros da Polícia Militar, acrescentando que estava providenciando as ações legais para evitar a remoção do PM.

"Eu quero informar à 38a Companhia que não vou aceitar essa remoção, porque tenho hombridade, honestidade. Essa remoção perversa. A pior coisa do mundo chama-se perseguição. Jesus foi perseguido, mas, Jesus é santo. Eu não vou, em momento nenhum, aceitar essa perseguição. Em 15 anos de polícia trabalhei em Guanambi, Tanque Novo e Riacho. Agora, estou sendo perseguido por fazer as coisas certas", afirmou Derval em um áudio que, possivelmente, foi gravado momentos antes do suicídio.



Segundo a 24a Coorpin, o policial cometeu suicídio por volta das 6h30 e o seu corpo foi encontrado pelos agentes caído ao lado de uma quadra poliesportiva, próximo à BR 430, na localidade do Juá, zona rural de Bom Jesus da Lapa. Ele se deslocava para cumprir escala de trabalho em Bom Jesus da Lapa.

O Comando da 38a CIPM divulgou nota de pesar pela morte do policial: "Parte de forma precoce, deixando entre seus superiores e pares o exemplo de policial dedicado, cumpridor de suas missões, tendo horando a farda na execução da nobre missão de manter a ordem e a segurança da sociedade. O Comandante da 38a CIPM (Tenente Coronel Normanha), afirma que todas as medidas legais estão sendo tomadas pelo Polícia Militar", diz a nota.



Amigos de Cacá manifestaram revolta pelas redes sociais: 



"A comoção na cidade está muito grande. Cacá era um policial que nunca teve problemas... nunca levantou a mão para bater em alguém, durante os seus plantões... era da paz. Todos estão chocados. Ele era querido na cidade", disse uma leitora em mensagem enviada à redação do Portal Lapa Oeste.



De acordo com a Polícia Civil, o corpo de Cacá foi submetido ao levantamento cadavérico e liberado para o Instituto Médico Legal de Barreiras. Ele teria utilizado a própria arma para desferir o tiro fatal contra a cabeça. Os agentes policiais colheram depoimentos dos funcionários de um posto de combustíveis, próximo ao local do suicídio, além de recolher as imagens das câmeras de segurança.
















NÃO PERCA OS FATOS! Acesse nossa página no Facebook (clique aqui), clique em curtir e receba todo o conteúdo do Portal Lapa Oeste. Contamos com você!





NÃO PERCA OS FATOS! Acesse nossa página no Facebook (clique aqui), clique em curtir e receba todo o conteúdo do Portal Lapa Oeste. Contamos com você!


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.