Breaking News

Opinião: o crescimento da popularidade do Presidente Jair Bolsonaro



Datafolha/Folha

Por: Reinaldo Azevedo/UOL

Pode até ser revoltante, dadas a ruindade do governo e, em muitos aspectos, a sua malignidade, mas é verdadeiro: pouco dias depois de o Brasil ultrapassar o umbral dos 100 mil mortos de Covid-19, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro nunca foi tão grande. Isso é um sinal de que seus críticos estavam todos errados, e seus puxa-sacos, certos? Não! É precisamente o contrário. Certos estavam os críticos; errados, os puxa-sacos.



Se Bolsonaro continuar a ouvir quem não gosta dele e a ignorar seus adoradores, pode crescer ainda mais. Talvez os sensatos devêssemos fazer o contrário e incentivar o presidente a voltar a ouvir Olavo de Carvalho e aquela caterva que vai babar seu fel às portas do Palácio da Alvorada.

Vamos ver: segundo pesquisa Datafolha realizada em 11 e 12 de agosto, com 2.065 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país, são 37% os que acham o governo ótimo e bom. É a maior marca atingida desde o início do mandato. Em junho, eram 32%. No mesmo período, caíram de 44% para 34% os que o consideram ruim ou péssimo. A aprovação subiu 5 pontos, e a reprovação caiu 10: uma mudança de 15 pontos favorável ao governo.

Pode ser melancólico, mas não é surpreendente. As razões são até bastante evidentes: 1: a auxílio emergencial tem um peso enorme nessa mudança de ânimo, embora não explique sozinho os números; 2: em muitos aspectos, Bolsonaro mudou radicalmente a postura; 3: a duração da pandemia acabou jogando a seu favor.




NÃO PERCA OS FATOS! Acesse nossa página no Facebook (clique aqui), clique em curtir e receba todo o conteúdo do Portal Lapa Oeste. Contamos com você!





NÃO PERCA OS FATOS! Acesse nossa página no Facebook (clique aqui), clique em curtir e receba todo o conteúdo do Portal Lapa Oeste. Contamos com você!


Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.