Breaking News

Bahia: policia prende homem que possuía fábrica clandestina de álcool em gel



Foto: SSP/BA

Por: G1 Bahia

Um homem apontado pela polícia como dono de uma fábrica clandestina de álcool em gel de Cruz das Almas cidade do recôncavo da Bahia, foi preso na manhã desta quinta-feira (10). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), prisão ocorreu após policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv) identificarem o homem em uma praça de pedágio, na BA-526 (Cia/Aeroporto).



Ainda de acordo com a SSP-BA, o homem tinha mandado de prisão expedido desde de 30 de março, quando a fábrica clandestina foi localizada.

O subcomandante do BPRv, major Fábio Dias, explicou que os policiais identificaram o criminoso durante blitz na rodovia estadual. “Após consulta do nome, verificamos o mandado de prisão e encaminhamos o foragido para a Central de Flagrantes”, disse o oficial.

Segundo o delegado titular da Delegacia Territorial de Cruz das Almas, Cristóvão Éder, quando a polícia identificou a fábrica clandestina, em março, o proprietário conseguiu fugir.

“Ele gravou um vídeo em novembro, ostentando em uma lancha e debochando da Justiça e da polícia. Agora conseguirmos cumprir o mandado e dar uma resposta à sociedade”, completou.

Em março, no galpão do estabelecimento ilegal, foram encontrados máquinas como envazador, misturador, milhares de embalagens com rótulo de álcool em gel a 70%, 11 tonéis com insumos, sete galões de propileno glicol, centenas de caixas para embalar, 15 caixas com o produto já pronto para venda, embalagens vazias de gel de cabelo e frascos de perfumes que também eram falsificados no local.

Ainda segundo o delegado, o laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) confirmou que os produtos encontrados na fábrica eram falsos. “Ele responderá por falsificação de produto saneante, com pena entre 10 e 15 anos”, finalizou.

Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.