Breaking News

Pandemia estimulou consumo de álcool dentro de casa e a qualquer hora do dia

Foto: USP imagens
Por: Sandra Capomaccio / Jornal da USP

O dia a dia das pessoas passou por muitas mudanças no último ano. De repente, a vida entrou no “modo espera” e, com isso, o isolamento social fez com que novos hábitos surgissem também: comer o tempo todo, passar o dia de bermuda, pijama, chinelos e até tomar aquela cervejinha a qualquer hora do dia. Sem happy hour no final do expediente, beber dentro de casa entrou nas preferências da pandemia.


O médico psiquiatra Arthur Guerra, fundador do Grupo de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria do Hospital da Clinicas da Faculdade de Medicina da USP, diz que a pandemia trouxe “um fenômeno novo que não era conhecido”. E continua: “Pessoas que não faziam o uso de álcool todo dia passaram a fazer, pessoas que bebiam somente à noite também começaram a beber durante o almoço, algumas pessoas aumentaram o consumo de álcool de forma preocupante sem ser uma dependência, mas preocupante para um gestor de saúde pública”, conclui Guerra.

Uma pesquisa feita pela Opas – Organização Pan-Americana da Saúde, em 33 países, apontou que, no Brasil, 42% dos entrevistados relataram alto consumo de álcool durante a pandemia de covid-19. A pesquisa mostrou que houve maior prevalência entre os jovens. Para o médico psiquiatra Arthur Guerra, o assunto é preocupante porque o álcool está sendo usado como fuga.

Ouça a reportagem completa: clique aqui.

Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.