Breaking News

Artigo: PM de Pernambuco age como milícia política de Bolsonaro

Foto: reprodução

Por: Kennedy Alencar/UOL

A Polícia Militar de Pernambuco agrediu violentamente manifestantes contrários ao presidente Jair Bolsonaro no protesto de hoje em Recife. Vídeos divulgados nas redes sociais mostram que houve repressão sem justificativa.



A ação da PM pernambucana é preocupante porque revela a afinidade de Polícias Militares de estados com o bolsonarismo, o que é um risco para a democracia.

O presidente Jair Bolsonaro não esconde de ninguém as suas aspirações golpistas. Vive frequentando quartéis e estimulando a violência policial como política de segurança pública. Nessas visitas, sempre sobra tempo para ameaçar a democracia.

O que aconteceu hoje em Recife é preocupante. Basta um passeio pelas redes sociais para ver policiais se aproximando de dois manifestantes de camisa vermelha a fim de atacá-los com cassetetes. Há cenas em que bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha são atiradas contra pessoas que protestavam pacificamente. Um homem foi ferido no olho.



A vereadora Liana Cirne Lins (PT) sofreu agressão covarde quando tentava parar a repressão. Ela se aproxima de uma viatura, um policial entra rapidamente no carro e atira spray de pimenta no rosto da vereadora, que cai chão. O ataque não teve nenhuma justificativa. O policial joga o spray enquanto a viatura sai em alta velocidade. Foi uma agressão absolutamente gratuita.

Houve um claro abuso de poder em Recife. O governador Paulo Câmara (PSB) tem sido corretamente questionado a punir tal abuso. A vice-governadora do Estado, Luciana Santos (PC do B), disse que não houve autorização de Câmara para a repressão, o que só agrava os acontecimentos.

A afinidade do bolsonarismo com as PMs é uma ameaça real à democracia brasileira. Bolsonaro tem agido para criar um aparato paraestatal a fim de não aceitar provável derrota eleitoral no ano que vem. As suspeitas infundadas que lança contra o voto eletrônico e as falas diárias sugerindo que pode dar um golpe são estímulos a abusos de poder como o que ocorreu neste sábado em Recife.



Os ataques da PM pernambucanas às pessoas que se manifestavam democrática e pacificamente contra Bolsonaro não podem ser normalizados. O direito de manifestação é constitucional.

Na história recente, houve motins de PMs contra governadores. O que vimos em Pernambuco é ainda mais grave. Bolsonaro quer que essas polícias virem a sua milícia política. Em Recife, a PM agiu exatamente assim neste sábado.

Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.