Breaking News

Bolsonaro mente sobre isolamento para justificar crise econômica



Por: UOL

Na live de hoje (7), o presidente Jair Bolsonaro tratou de forma enganosa a necessidade de medidas de isolamento social ao longo da pandemia de covid-19 para tentar justificar problemas econômicos enfrentados pelo Brasil e por outros países, como a inflação.



Restrições como o fechamento temporário do comércio, entre outras, tiveram impacto nas economias de diversos países, mas diversos estudos científicos apontam que o isolamento não só foi importante para salvar vidas, como para conter os danos econômicos decorrentes da pandemia.

Para embasar suas alegações, Bolsonaro leu uma série de títulos de reportagens sobre crises econômicas mundo afora, associando-as à adoção das medidas restritivas por diversos países, inclusive o Brasil. No entanto, ao contestar o que classifica como política do "fica em casa, a economia a gente vê depois", em nenhum momento o presidente disse que o isolamento foi importante para conter a covid e evitar mortes quando não havia vacinas, nem que estudos indicam a importância da medida para a recuperação da economia.

Isolamento salvou vidas

Inúmeros estudos científicos comprovaram a eficácia das medidas restritivas para conter o coronavírus, principalmente em um momento em que não havia vacinas contra a covid. A forma mais rígida dessas medidas é o chamado lockdown, quando a circulação das pessoas sem motivos emergenciais é impedida. No Brasil, a medida não foi regra, e mesmo assim por períodos curtos.



Ainda no ano passado, artigos publicados na revista Nature já apresentavam estimativas dos efeitos iniciais das medidas restritivas. Um deles, tratando das medidas de redução de contágio adotadas em 1,7 mil diferentes localidades da Ásia, Europa e EUA, até então, sugeria que mais de 140 milhões de infecções sido evitadas ou adiadas graças às restrições. Outro, sobre 11 nações europeias, calcula que 3 milhões de vidas haviam sido salvas pelas restrições até maio de 2020.

Reportagem completa: aqui.



Nenhum comentário

Os comentários publicados não representam o pensamento ou ideologia do Portal Lapa Oeste, sendo de inteira responsabilidade dos seus autores.